• 16 de outubro de 2020

BACABEIRA: FERNANDA GONÇALO DESAFIA JUSTIÇA ELEITORAL

Ciente de que a distribuição de dinheiro em santinho pode lhe render uma possível prisão, a prefeita de Bacabeira, Fernanda Gonçalo resolveu sofisticar a compra de votos na cidade e está contratando em pleno período eleitoral vários eleitores para o chamado “Bolsão”.

O eleitor é contratado na condição de estagiário para receber ao fim do mês uma bolsa de R$ 300,00 (trezentos reais). É compra de voto escancarada, uma afronta a Justiça Eleitoral que já está investigando a denuncia.

O mais absurdo é que alguns eleitores estão sendo contratados e encaminhados para serviços de limpeza em escolas da rede municipal que estão inclusive fechadas sem a presença de alunos.

A atitude da cândida é mais um sinal de desespero, numa clara tentativa de desequilibrar o pleito usando a maquina pública em total desrespeito a legislação, aliás, desafiar a Justiça é o que mais eles fazem.

Vale lembrar que a Polícia Federal prendeu um secretário do município acusado de desviar recursos da Saúde em plena pandemia de coronavírus e está investigando os crimes de Peculato, Falsidade Ideológica, Fraude em Processo Licitatório, Superfaturamento na venda de bens e Associação Criminosa.

Maranhão de Verdade

  • 16 de setembro de 2020

Convenção histórica sela a união da oposição em BACABEIRA

No último dia 13 de setembro, domingo passado, a cidade de Bacabeira viveu um dia que vai ficar na lembrança do povo de Bacabeira. E por vários motivos.

Primeiro porque a convenção homologou o nome de Venancinho como candidato a prefeito, pelo DEM-25.

Segundo que a escolha do vice foi uma costura que envolveu o apoio da prefeita Irlahi de Rosário, quando homologou o nome de Tchabal, vereador presidente da Câmara e com ele vieram mais dois vereadores: Joaquim “meu povo” e “Magno”.

E terceiro é que a convenção selou a união das forças principais de oposição. Estarão no mesmo palanque o ex-prefeito Alan Linhares, o atual vice-prefeito Bira Torres, Venancinho e a Vereadora Kellyane Calvet.

A Vereadora Kellyane se Destacou muito durante seu mandato. Voz combatente, Kellyane cresceu muito pelo fato de que foi a pedra no sapato da atual prefeita. A Vereadora fez denúncias e mais denúncias, demonstrando todo o descaso da administração principalmente na Educação e Saúde do município.

Em seu discurso que, para muitos foi o discurso mais expressivo da convenção, a Vereadora falou das famílias de Bacabeira, destacou que em seu palanque estão os filhos da terra e que Bacabeira precisava sair do mapa da vergonha, dos escândalos, o povo precisava ter de volta a sua identidade. A sua terra.

A aliança necessária traz de volta a esperança de que BACABEIRA possa ser resgatada. O povo clamava nas ruas pra que todos andassem unidos nestas eleições, afirmou kellyane. Venancinho afirmou que a insistência da vereadora em selar a união da oposição fazia sentido diante da realidade hoje do município. Por isso que todos ali estavam num só próposito: Devolver BACABEIRA aos bacabeirenses.

  • 4 de setembro de 2020

Bacabeira: Vereador Jefferson faz “profecia”, detona outros partidos e diz que vai ser secretário e eleger dois vereadores

Mais um vereador ligado a prefeita Fernanda Gonçalo fez “falsas promessas”. Desta vez é o Vereador Jefferson Calvet.

Jefferson querendo convencer professor Lelé para compor seu partido como pré-candidato, saiu falando mal das outras agremiações partidárias. E de seus filiados. Fala mal de Genilson, fala mal de Ademir, fala mal de Tchabal, até de Vanderlan, tudo isso pra convencer o pretenso aliado.

Jefferson dá uma de adivinho. Sem ainda ter a certeza da eleição, sai dizendo que o partido PSC o qual ele é o presidente, irá fazer dois vereadores. Sai explicando, dizendo que é um “entendido” de política. Falando das dificuldades dos outros partidos. E que só o partido dele, PSC é o que é melhor.

Como se não bastasse. Ainda coloca a prefeita em maus lençóis. Com a promessa de que deverá assumir uma secretária e assim iria sobrar uma vaga no seu partido, articulação essa que os outros partidos da base podem ficar sobrando do lado de fora da possível gestão.

Pelo jeito essa turma de vereadores já lotearam toda a prefeitura de Bacabeira. Agora só falta combinar com o povo…

Veja o audio:

 

 

 

 

  • 17 de agosto de 2020

Bacabeira: Fernanda Gonçalo exonera presidente da CPL e secretário preso pela PF

Fernanda Gonçalo que é prefeita do município de Bacabeira, investigado pela Polícia Federal na operação “Falsa Esperança”, exonerou a presidente da CPL, Jaine da Silva Serra e o Secretário de Finanças, Célio Teixeira de Almeida.

Célio Teixeira foi preso pela polícia federal no início do mês, em uma ação que teve o objetivo de desarticular uma organização criminosa em desviar recursos públicos na área da saúde.

Com recursos do covid-19, Célio foi quem assinou varios documentos investigados pela PF, com contratos e ordens de serviços, autorizando pagamentos suspeitos.

As investigações continuam no município e o que mais se comenta é que os ex-secretários não poderiam agir sozinho e que logo logo a PF vai dar a palavra final.

 

  • 11 de agosto de 2020

Bacabeira – Fernanda Gonçalo não cumpre Lei de Responsabilidade Fiscal

A Lei de Responsabilidade Fiscal foi inserida no ordenamento jurídico para estabelecer, de modo geral, normas de finanças púbicas para que o gestor público não comprometa a administração com atos administrativos desvairados como os que estão sendo investigados pela polícia federal no âmbito do município de Bacabeira.

Dentre os mecanismos de controle fiscal, determinados pela Lei de Responsabilidade Fiscal, está a Audiência Pública quadrimestral para apresentação de relatórios de ações e avaliação de receitas, despesas e dívidas do município. A obrigatoriedade da realização da audiência pública é clara e está contida no art. 9º, parágrafo quarto da LRF.

Na cidade de Bacabeira, assim como a ação da Polícia Federal foi inédita no município, o descumprimento da Lei de Responsabilidade Fiscal também é inédito. Todos os ex-prefeitos cumpriram a Lei e prestaram contas a sociedade na Câmara Municipal. Apenas a prefeita, Fernanda Gonçalo e seus secretários descumprem a LRF.

O que chama a atenção também, é a omissão da Câmara Municipal. Ainda que a Audiência Pública seja realizada pelo Poder Público, de acordo com a LRF é a Câmara Municipal responsável por agendar e convocar o poder executivo.

Desta forma a Câmara Municipal de Bacabeira é omissa ao permitir a gestora da cidade e seus secretários, o descumprimento da LRF e relapsa ao abrir mão de suas prerrogativas.

A realização da audiência pública de metas fiscais é mecanismo legal decorrente do princípio da publicidade, visando trazer ao conhecimento da sociedade a forma como a gestão está gerindo o dinheiro público. É instrumento que atende, especialmente, aos princípios do estado democrático de direito. Assim sendo, caberá ao Ministério Público tomar as devidas providencias, pois ninguém está acima da lei.

  • 6 de agosto de 2020

PF: Operação “Falsa Esperança” grupo Gonçalo reunido para defesa

Um prédio de luxo de São Luís, localizado na Ponta d’Areia foi o ponto escolhido por alvos da operação “falsa esperança” para se encontrarem ao anoitecer de ontem (05).

Integrantes do grupo que culminou na operação da PF se encontraram no luxuoso prédio para uma calorosa reunião de estratégia ou de combinação de depoimentos. Entre eles estavam um juiz do Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão e um suplente de deputado Federal.

A PF se refere a membros da administração de Santa Rita e Bacabeira como integrantes de quadrilha especializada em roubar dinheiro público.

Os investigadores da CGU e PF precisam estar atentos pois de acordo com informações obtidas por este blog, provas e demais elementos que podem influenciar o bojo da operação devem ser destruídos.

Blog Werbeth Saraiva

  • 6 de agosto de 2020

Prefeitura de Bacabeira emite nota de esclarecimento sobre operação da PF “Falsa Esperança”

A prefeitura de Bacabeira, através de sua assessoria jurídica, emitiu nota de esclarecimento sobre a operação da polícia federal no município.

Sabe aquele ditado que a “emenda ficou pior que o soneto”? Pois é. Assim é essa nota de esclarecimento da assessoria jurídica de Bacabeira e divulgada por quase todos os aliados da prefeita Fernanda.

A nota é claramente uma afronta ao trabalho investigativo da polícia Federal. A assessoria jurídica praticamente debochou do nome da operação. E ainda mais quis colocar dúvidas sobre a operação onde supostamente insinua que a polícia federal não teve a atenção devida com os fatos.

  • 5 de agosto de 2020

Policia Federal: Operação “Falsa Esperança” prefeituras de Bacabeira, Santa Rita e Miranda do Norte

A Polícia Federal, por meio da Delegacia de Repressão a Corrupção e Crimes
Financeiros – DELECOR/MA, com o apoio da Controladoria Geral da União –
CGU, deflagrou na manhã desta quarta-feira, dia 05 de agosto de 2020, a
Operação “FALSA ESPERANÇA”, com a finalidade de desarticular associação
criminosa voltada a fraude em licitações e desvio de recursos públicos federais, que seriam usados no enfrentamento do novo coronavírus (COVID-19), nos municípios de Bacabeira/MA, Santa Rita/MA e Miranda do Norte/MA.

Durante a investigação, foram verificados indícios de superfaturamento de
equipamentos de proteção individuais (EPI’s) e de simulação na compra de
respiradores pulmonares, que apesar do pagamento antecipado pelas
prefeituras de Bacabeira/MA, Santa Rita/MA e Miranda do Norte/MA, nunca
foram efetivamente entregues.

Todas as aquisições foram realizadas com uma única empresa, sediada na
cidade de Paço do Lumiar/MA, que nunca havia atuado no ramo médico
hospitalar. A investigação revelou que a empresa não tinha nenhum empregado e atuava com a comercialização de acessórios para instalação de aparelhos de ar-condicionado e de energia solar. A empresa tinha um total de 69 atividades secundárias, que variavam desde a confecção de vestuário, segurança privada e até produção musical.

Cerca de 50 (cinquenta) policiais federais cumprem 04 (quatro) Mandados de Prisão Temporária, e 13 (treze) Mandados de Busca e Apreensão, além do
sequestro de bens e bloqueio de contas dos investigados, tendo as ordens
judiciais sido determinadas pela 1ª Vara Federal de São Luís/MA.

Se confirmadas as suspeitas, os investigados responderão pelos crimes de
peculato (Art. 312, caput, do CPB), falsidade ideológica (Art. 299, do CPB),
fraude em processo licitatório (Art. 90 da Lei nº 8.666/93), superfaturamento na venda de bens (Art. 96, I da Lei nº 8.666/93) e associação criminosa (Art. 288 do CPB).

As ordens judiciais foram cumpridas em 06 cidades do Maranhão (São Luís, São José do Ribamar, Paço do Lumiar, Bacabeira, Santa Rita e Miranda do Norte).

A Operação foi denominada “FALSA ESPERANÇA” em referência a expectativa criada na população dos municípios de Bacabeira/MA, Santa Rita/MA e Miranda do Norte/MA de que as gestões municipais teriam adquirido de forma lícita equipamentos contra a COVID-19, e que, ao fim, nunca chegaram a ser efetivamente entregues.

 

  • 20 de julho de 2020

Pré – Candidato a vereador ligado a Prefeita de Bacabeira falsifica ficha de filiação.

O presidente do Partido Trabalhista Cristão (PTC) de Bacabeira, Genilson Lima Cordeiro, está sendo acusado de falsificar fichas de filiação de vários pré-candidatos que devem disputar umas das onze vagas na Câmara Municipal. Umas das supostas vítimas teria sido o empresário Valdir Célio Viegas Serra, que concorreu ao cargo de vereador pelo PMN nas eleições de 2016.

Valdir Serra que pretende concorrer novamente a uma vaga no legislativo bacabeirense, procurou a Delegacia de Policia do Município para denunciar o caso sob a acusação de falsidade ideológica e o uso de documentos falsos.

Em comunicado à Polícia Civil, Valdir disse que Genilson o filiou sem sua autorização ou conhecimento, além de ter falsificado a sua assinatura.

Além de fazer a denúncia para a polícia, a suposta vítima também denunciou a situação à juíza  da 18ª Zona Eleitoral da Comarca de Rosário, da qual Bacabeira é termo. O blog apurou que Valdir não foi a única vítima no suposto crime, pois várias pessoas estão procurando a Delegacia e a Justiça para denunciar o presidente do PTC bacabeirense que poderá ser destituído do cargo pelo Diretório Estadual – comandado pelo ex-deputado Júnior Verde, pela suposta prática criminosa.

DENUNCIADO INCORRIGÍVEL

O blog apurou ainda que não é a primeira vez que o denunciado comete esse tipo de crime. Em 2016, no município de Santa Rita, ele teria praticado o mesmo delito, mas como não foi punido, voltou a delinquir novamente.  Ou seja, é o Genilson Cordeiro de sempre.

A falsificação de assinatura está cada vez mais comum, pois muitos indivíduos utilizam desse artifício para tirar proveito de alguém. Portanto, falsificar qualquer tipo de documento é considerado como um crime perante a lei, com o direito à pena e até mesmo multa.

CAVALO DE TROIA

As supostas práticas criminosas de Genilson Cordeiro não se resumem apenas à falsificação de assinaturas. No primeiro semestre deste ano, orientado sabe-se lá por quem, ele ligou para um pré-candidato à vereador pela oposição e passou o telefone para que o postulante oposicionista pudesse flagrar a prefeita do município numa suposta prática de abuso.

Embora o caso já tenha sido esclarecido posteriormente, a gravação protagonizada pelo presidente do PTC bacabeirense, ainda poderá trazer graves consequências na justiça eleitoral para a própria gestora.

 

 

  • 10 de junho de 2020

Bacabeira-MA: Prefeitura do desperdício com Dinheiro Público

Em Bacabeira está grande o desperdício com o recurso público, as formas de se jogar dinheiro no lixo são inúmeras.

Agora a Prefeitura de Bacabeira está jogando asfalto em ruas já pavimentadas com bloquetes em perfeito estado de conservação.

A cidade de Bacabeira somente encontrará um rumo quando a sua  população compreender que gestores precisam ter o respeito com o dinheiro público e consequentemente com os contribuintes.

Encerro com uma pergunta: Até quando nosso dinheiro de Bacabeira será desperdiçado?